Contato

Conheça mais sobre nossos projetos no nosso site http://www.cosmopolitaarquitetura.com.br, e também em nossa página do Facebook https://www.facebook.com/cosmopolitaarquitetura

26 de mar de 2013

Sustentabilidade é pura bobagem?

Em tempos em que se discute e vende sustentabilidade em formas e produtos diversos, fazer uma pergunta destas pode até parecer ignorância. Mas o título do post de hoje se refere a um texto muito interessante que me indicaram semana passada durante o SISAU 3 (Simpósio Internacional de Sustentabilidade na Arquitetura e Urbanismo), intitulado: "Sustentabilidade é pura bobagem". Escrito pelo arquiteto Lourenço Gimenes, questiona o conceito equivocado de sustentabilidade que é vendido hoje por muitos arquitetos e empresas. 

Parque de la Vida (Fonte: Plan B arquitectura)

Transcrevo abaixo os trechos mais interessantes. As fotos ilustrativas são do escritório colombiano Plan B Arquitectura, também participante do SISAU 3, que além de fazer uma arquitetura com preceitos simples e sustentáveis, realiza projetos de altíssima qualidade arquitetônica.

Pabellón - Salón Social (Fonte: Plan B arquitectura)

"Não, não creio que sustentabilidade seja, de fato, uma bobagem. (...) A ‘moda’ da sustentabilidade invadiu embalagens de papel higiênico, cadernos, faróis de automóveis e até solas de tênis. Sustentabilidade está em todo lugar, e principalmente onde não deveria estar: qualquer empresa, hoje, inventa um carimbo próprio para dizer que o seu produto é sustentável, mesmo que não o seja – o importante, afinal de contas, é vender a ideia da responsabilidade e, de preferência, cobrar mais caro pelo mesmo produto ruim." 

Jardines Infantiles SAP (Fonte: Plan B arquitectura)

"A segunda razão é que eu acho que a boa arquitetura já nasce sustentável. Ou seja, é até descabido analisar arquitetura sob esse aspecto. Ela não precisa de atestado, propaganda e nem diferenciais que não a sua própria qualidade – sustentabilidade é premissa básica." 

Jardín Infantil SDS (Fonte: Plan B arquitectura)

"(...)ou se tenta fazer uma construção baseada num manual de ‘boas práticas’ ambientais, privilegiando os cálculos, simulações e especificações de materiais ecologicamente corretos, ou se faz um edifício perfeitamente ordinário, pasteurizado na caldeira do mercado, e se gasta uma quantidade enorme de dinheiro para corrigir o desempenho do edifício." 

Hotel Click-Clack (Fonte: Plan B arquitectura)

"Deslumbrados com softwares fantásticos, estudos de insolação e ventilação, materiais tecnológicos ou simplesmente muito naturais, os arquitetos partidários do primeiro vetor passam por cima de um aspecto fundamental da arquitetura – a sua finalidade. O escopo da arquitetura é e sempre será criar ESPAÇOS. Espaços agradáveis, adequados e funcionais para o uso humano." 

Orquiderorama (Fonte: Plan B arquitectura)

"(...) há exemplos de espetacular ignorância – são prédios com fachada toda em vidro que usam ar-condicionado dito ‘ecológico’, ou que gastam uma verba injustificada em equipamentos diversos para compensar outras irresponsabilidades projetuais diversas." 

4 Escenarios Deportivos (Fonte: Plan B arquitectura)

"Olhando para trás, a boa arquitetura brasileira modernista já incorporava conceitos muito simples e eficientes, naturalmente integrados à própria arquitetura. Aquela arquitetura era cuidadosa na forma como controlava o sol tropical, provia iluminação e ventilação naturais, criava espaços generosos onde se fundiam o edifício e o entorno, em meio a jardins belíssimos com espécies locais e generosamente permeáveis. (...)"

4 Escenarios Deportivos (Fonte: Plan B arquitectura)

"Sinto falta do erro – o erro bom. Sinto falta do ensaio. Sinto falta do espírito questionador que, sabendo aonde quer chegar, arrisca soluções inusitadas, inovadoras, utiliza o projeto como sua própria pesquisa. Precisamos desenvolver novas fórmulas, ainda que aprendendo com o passado. Precisamos de uma nova linguagem que signifique toda essa preocupação. Precisamos de boa arquitetura. Isso que chamam de sustentabilidade por aí, em geral, é pura bobagem." 

Sobre o autor: Lourenço Gimenes é Arquiteto e Urbanista, mestre e doutorando pela FAUUSP, é diretor do escritório Forte, Gimenes & Marcondes Ferraz Arquitetos. 
Agradecimento especial ao arquiteto e amigo Rodrigo V. Martins, pela indicação do texto.

Nenhum comentário: