Contato

Conheça mais sobre nossos projetos no nosso site http://www.cosmopolitaarquitetura.com.br, e também em nossa página do Facebook https://www.facebook.com/cosmopolitaarquitetura

23 de abr de 2012

Coberturas inusitadas de Nova Iorque

Icosa Village Pod: com vista para o Rio Hudson.

Nova Iorque, é uma das cidades mais densas do mundo e a cidade mais populosa dos Estados Unidos. Muitos ainda a consideram a capital do mundo, já que o centro exerce um impacto significativo sobre o comércio, finanças, mídia, arte, moda, pesquisa, tecnologia, educação e entretenimento. Para quem vive lá, toda esta fama tem um peso grande na hora de alugar ou comprar um imóvel, pois o valor do m² é um dos mais caros do mundo. 

E como dentro de realidades extremas sempre surgem ideias criativas, em Nova Iorque isso não seria diferente. Uma das soluções para se viver bem na metrópole mundial tem sido as casas nas coberturas dos edifícios. Tem para todos os gostos e estilos: pré-fabricadas, urbanas, campestres, casas de sonho. Confiram abaixo, uma seleção abrangendo diversas soluções e tipologias.
LoftCube: um cubo pré-fabricado - desenhado por Werner Aisslinger - que tem tudo o que uma casa precisa, com requinte de detalhes. O conjunto pode ser montado em qualquer terreno pelo preço de US$ 60 mil – e isso inclui o transporte de helicóptero da residência já construída.

Icosa Village Pod: outra casa pré-fabricada, que pode ser montada e desmontada em uma tarde. Esta está situada no terraço superior de um edifício de Williamsburg, uma região jovem e descolada no Brooklyn. O preço desta foi somente US$ 2 mil.

Cobertura no East Village, entre as ruas 77 e 78: de estilo bem tradicional, parece um bangalô americano de praia. O telhado, de duas águas, tem até janelas do tipo mansardas.

Este outra casinha bem compacta, que nada tem a ver com o edifício sob ela, fica na 8ª Avenida.

Bangalô estilo Cape Cod, no topo de um prédio no East Village, cuja aparência de casa de praia americana em nada combina com a urbanidade de NYC.

No coração de Manhattan, parece que o morador quis que o subúrbio se mudasse para o centro. Esta casa acima tem até quintal com piscina. 

Neste edifício de 4 andares, na esquina da 3ª Avenida com a Rua 13, uma típica casa dos subúrbios americanos – com direito a chaminé – ocupa quase todo o telhado. 

Uma casa de 3 andares nada compacta, com direito a solarium, ocupa o topo de um prédio em Manhattan, totalmente independente do edifício abaixo.

Esta acima eu mesma flagrei, ao lado da ponte do Brooklyn, em Downtown Manhattan. Parte do telhado é em grama, uma solução sustentável e que traz conforto térmico ao ambiente situado abaixo dela.

Fonte: Inhabitat e Casa Vogue

Nenhum comentário: